Archive for the 'EUA' Category

10
Jun
08

Thomas Berger Pequeno Grande Homem

Anúncios
24
Abr
08

James Walvin Uma história da escravatura

«Arrancado a um estado de inocência e liberdade de forma tão cruel e bárbara, e assim remetido para um estado de horror e escravatura: eis uma situação de abandono que é mais fácil imaginar do que descrever.»
Ottobah Cugoano (escravo sobrevivente de uma viagem transatlântica), 1787

James walvin faz ujm trabalho simples e prático. Em duzentas-e-tal páginas descreveu a história da escravatura. Desde a antiguidade clássica até ao seu “fim”, à abolição. A escravatura na antiguidade clássica, no Médio Oriente/Islão, na época medieval, nos “Descobrimentos”, na América.

O livro retrata as condições de vida e de trabalho das sucessivas gerações de escravos, nos diversos mercados de escravos do mundo. As próprias profissões e relações sociais que se estabeleciam entre os escravos e os seus exploradores, as próprias comunidades e vivências dentro das próprias comunidades de escravos são retratadas ao longo da obra.

Este é um livro dramático. É um livro que espelha a crueldade humana, não apontando qualquer limite para esta. Os relatos que se fazem do transporte de escravos desde África até à América são particularmente chocantes, demonstrando  uma avidez pelo lucro e um mercantilismo insuportável, uma barbárie que para sempre envergonhará a humanidade.

Note-se que hoje, diversas associações que no passado eram abolicionistas, voltam hoje a ter trabalho, devido ás novas formas de escravatura(s).

Globalmente, este é um bom livro, de leitura e compreensão fácil. Altamente recomedável para jovens leitores e para quem não alinha em encobrimentos.   

28
Fev
08

the sopranos the complete book

soprannos.jpg

Ora aí está, um bom artigo para os apreciadores desta série de culto, The Sopranos, the complete book.

É escusado deter-me em grandes considerações sobre este achado, ele vale acima de tudo como uma recordação de uma série que já acabou. De resto, como outros livros do género, ele foca pormenores invisiveis para os tele-espetadores, pormenores dos cenários ou da montagem, opiniões dos actores e pequenas histórias de bastidores. De mais interessante, a entrevista ao realizador David Chase, em que este tem a frase “prefiro estar a fazer uma série do que ficar em casa a ver televisão”. Ah, o livro inclui ainda, belíssimos trabalhos fotográficos com as personagens da série.

Este livro, na verdade, só faz falta a quem gostava da série, ou, na melhor das hipóteses a quem quiser ter uma breve ideia da vida nos subúrbios de Nova Iorque. Family. They’re the only ones you can depend on.   

26
Fev
08

Truman Capote a sangue frio

tc.jpg

Acabo de acabar A sangue frio de Truman Capote. Já há muito tempo que tinha curiosidade de ler este autor americano do século XX, embora sucessivamente fosse adiando esse desejo, felizmente, pelo módico preço de 1 euro, a revista Sábado, trouxe-me um dos seus mais popularizados livros. Popularizado porque chegou ao cinema, entenda-se.

O que importa aqui, ao caso, é um elogio ao livro. O livro é realmente bom, descreve o massacre da familia Clutter, as investigações feitas até chegar aos responsáveis pelo seu massacre e o processo penal que estes passaram. Sublinhe-se esta parte final, porque o “julgamento popular” por que passaram os arguidos, a mediatização do caso e a importância deste around, e claro todas as questões jurídicas e morais que se levantam ante a pena de morte, acabam por ser questões de uma pertinência e actualidade tocantes.

Mas, o que mais gostei em A sangue frio, foi a caracterização da América dos anos 5o, do estilo de vida das familias, o papel da religião, os hábitos, as relações sociais e  a vida nas pequenas comunidades rurais. As pequenas referências à guerra mundial ou à guerra da Coreia (a guerra que nunca aparece). Enfim…recomenda-se este livro.

13
Fev
08

Woody Allen Prosa completa

woody.jpg

Pela mão da Gradiva e das Produções Fictícias, a Prosa Completa de Woody Allen reúne de uma penada as suas três colectâneas de textos de humor, a saber: Sem Penas (Without Feathers), Para acabar de vez com a Cultura (Getting Even) e Efeitos Secundários (Side effects). 

É verdade que a faceta mais conhecida de Woody é a cinematográfica, filmes como Bananas, Manhattan, Vigaristas de Bairro ou Scoop, são pequenos marcos na comédia, revelando as suas capacidades enquanto actor e humorista. Note-se que Woody foi ainda realizador, por exemplo, recentemente em Match point.

Recuperando o tema, a Prosa Completa é uma belíssima compilação, que resulta num óptimo livro de humor, com bons argumentos (não se utiliza a ordinarice barata ou a simples buçalidade) construindo e inventando pequenos guiões facilmente adpatáveis para outras formas culturais, e consegue criar ainda personagens e enredos que têm tanto de desproporcionado como de metafórico. Sublinhamdo, são diversas as personagens criadas, que  acabam também por caracterizar um pouco a sociedade americana que tanto envolverá Woody Allen e a sua cidade de Nova Iorque.  

Uma frase, num tom meio-a-sério-meio-a-brincar, deixa uma ideia sobre o pensamento de Woody Allen“O problema principal dos estado-unidenses consiste na escolha entre Pepsi-Cola e Coca-Cola”.